Audiência sobre Escola Sem Partido

A ALESP (Assembleia Legislativa de São Paulo) realizará amanhã (25), das 19 às 22h, uma audiência pública sobre os projetos de lei ′Escola Sem Partido′. A audiência é uma iniciativa do deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL).

Tramitam na ALESP três projetos de lei. Dois deles têm quase a mesma redação dos projetos de lei que tramitam na Câmara dos Deputados (PL 867/2015), no Senado Federal (PLS 193/2016) e em diversas assembleias estaduais e câmaras municipais. O terceiro (PL655/2015), do deputado Aldo Demarchi (DEM), proíbe o “proselitismo político na sala de aula”. Ambos os projetos preveem a ‘neutralidade’ dos docentes diante de questões políticas (convicções políticas, ideológicas, morais ou religiosas) em sala de aula nas escolas públicas e privadas.

Vale destacar que, por iniciativa da Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino) o Supremo Tribunal Federal está discutindo a constitucionalidade do projeto de lei ′Escola Sem Partido′.

A Apropucc se posiciona contra essa proposta que limita o exercício da livre docência e impede que a escola estimule a discussão sobre a diversidade e a conjuntura do país, além de silenciar os questionamentos políticos dos estudantes.

escola sem partido

Artigos relacionados

Notícias 0 comentários

Sinpro oferece capacitação em “Danças Circulares Sagradas”

O Sinpro Campinas está com inscrições abertas para as aulas de “Danças Circulares”, que acontecerão todas as terças feiras, das 19 às 21 horas. O trabalho será realizado por Mairany

Notícias

ONG lança plataforma online para ajudar mulheres vítimas da violência

A Rede Minha Campinas lançou uma a plataforma online, uma espécie de página na internet, para ajudar e facilitar o combate à violência contra a mulher. Chamada de “Mapa do

Notícias

Nota de Repúdio da Apropucc ao desmonte das Universidades e Institutos Públicos Federais

A diretoria da Apropucc recebeu com indignação o anúncio de corte de verbas das Universidades Públicas Federais e Institutos Públicos e decidiu expressar repúdio ao atual governo. Confira abaixo o documento:

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!