Reportagem TVT: reforma e a aposentadoria especial de professores

Reportagem TVT: reforma e a aposentadoria especial de professores

Na tentativa de reduzir os gastos públicos o governo Temer (PMDB) propôs uma Reforma na Previdência que estabelece uma idade mínima para homens e mulheres se aposentarem.

A proposta valerá tanto para trabalhadores do sistema privado como para servidores públicos e atinge também os trabalhadores que têm direito ao regime de aposentadoria especial. Entre eles, os professores públicos que perderão o direito à aposentadoria com a redução de cinco anos na idade e no tempo de contribuição e os professores no ensino privado que perderão o direito à redução de cinco anos no tempo de contribuição. Esse direito foi conquistado pelos educadores em reconhecimento ao desgaste da profissão diante das condições precárias enfrentadas no sistema educacional.

A medida tem causado indignação nos professores porque, com o possível fim da aposentadoria especial e aumento do tempo de trabalho, eles  deverão passar mais tempo nas salas de aulas correndo o risco de desenvolverem problemas graves na coluna, nas cordas vocais, cardíacos, distúrbios psíquicos, lesões por esforços repetitivos, estresse, depressão, além de outras debilidades.

Para explicar como essa reforma pode ter consequência desastrosa para professores a TVT conversou com diversos especialistas, confira o vídeo:

Artigos relacionados

Notícias

Artigo: Alguma mudança no Ensino Médio?

A crença de que reformas curriculares podem mudar a educação está em alta entre educadores brasileiros. A expectativa de reforma no Ensino Médio despertou um debate amplo entre professores, associações

Notícias

Eleição da nova diretoria da Apropucc começa na próxima segunda-feira (9)

Começa na próxima segunda-feira (9) e vai até sexta-feira (13), a votação para eleger a nova diretoria da Apropucc. A única chapa inscrita para o pleito, Chapa 1 – “Valorizar

Notícias

Professores vão receber reajuste de 10,57% retroativo a 1º de março

Os professores da PUC-Campinas vão receber junto com o salário de junho, as diferenças do reajuste de 10,57%, relativas aos meses de março a maio. O índice foi definido na

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!