Nota de Pesar: Diretor do Sinpro, Antonio Luiz, falece aos 74 anos

É com muita tristeza e emoção que comunicamos o falecimento do companheiro de luta Atonio Luiz Carvalho e Silva, professor Tó, ocorrido no dia 21 de maio.

Professor de sociologia, foi diretor do Sinpro Campinas e região e responsável pela subsede do Sindicato em Limeira, cidade onde atuava.

O presidente do Sinpro, Carlos Virgilio Borges, o Chileno, lembra saudosamente da maneira a qual o professor contava suas histórias. “As reuniões que contavam com Antonio, professor Tó, eram diferentes. Ele pedia a palavra e vinha uma aula de marxismo, era impressionante como ele falava, nos pontuava sobre o momento que vivíamos. Sua história na batalha da Maria Antonia, de 1968, me marcou pela maneira como ele me contou: ‘Chileno, se alguém que esteve lá e diz que não apanhou, é porque não estava…’ Saudades desse amigo, que até o fim esteve junto, fazendo questão, mesmo com os problemas que enfrentava, de estar nessa nossa atual gestão!”

O Sinpro lamenta a grande perda do companheiro que se comprometeu com a defesa de uma educação de qualidade para todos e de melhores condições de trabalho para a categoria. Seus ideais e lutas jamais serão esquecidos!

Antonio Luiz, presente!

 

 

 

Fonte: Sinpro Campinas

Artigos relacionados

informativos

Seminário Nacional “Outros Outubros Virão”

Estarão em debate questões como a democracia socialista e o desenvolvimento das forças produtivas num país relativamente atrasado, além do seu importante legado aos trabalhadores, às nações e à humanidade.

informativos

Coragem e Mansidão: sobre Dom Paulo Evaristo Arns

A diretoria da Apropucc lamenta profundamente o falecimento, ontem (14), de Dom Paulo Evaristo Arns, grande lutador contra a injustiça e as desigualdades. Confira abaixo o artigo-homenagem escrito pelo jornalista José

informativos

Contee e UNE realizam ‘Jornada contra a mercantilização e em defesa da educação pública’

A Contee e a UNE vão realizar juntas, entre 19 de fevereiro e 2 de março, a “Jornada contra a mercantilização e em defesa da educação pública”. A ação visa

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!