Debate sobre perseguição aos professores e resistência

O Sinpro Campinas e região realizou, dia 10 de novembro, a roda de conversa para tratar sobre violência e perseguição ideológica aos professores. No evento, os professores presentes entenderam que a perseguição aos docentes, o cerceamento da liberdade de cátedra da categoria e a tentativa da implantação de projetos que visam criminalizar os professores e impedir o debate e a pluralidade de ideias em sala de aula é estratégia política. Para barrar esses retrocessos, a categoria deve se organizar e se fortalecer.

Por isso construiremos uma rede de resistência dos professores, por uma escola plural, livre e democrática.

A próxima reunião será dia 24/11, às 9 horas, na sede do Sindicato. Todos os professores, sindicalizados ou não, estão convidados.

Aos docentes que participaram da primeira roda de conversa, é importante que chamem seus colegas e fortaleçam nosso movimento.

46158521_2057723574283435_8158114701704691712_n

Artigos relacionados

Notícias

Não vamos aceitar o desmonte da Educação Pública!

A Apropucc repudia a decisão do governador Alckmin (PSDB) de promover a separação física total entre as escolas dos anos iniciais do Ensino Fundamental, escolas dos anos finais do Ensino

Notícias

Artigo: Pedagogia Histórico-Crítica – Salto de qualidade na Formação do CES!

Em 2016, o Professor Dr. Dermeval Saviani completa 50 anos de magistério! Em 2017, sua irmã Drª Nereide Saviani também completará 50 anos de magistério!  Ambos se destacam como professores

Notícias

Dobra número de professores com transtornos mentais no Brasil

Uma recente pesquisa divulgada pela Globonews afirmou que o número de professores de escolas estaduais afastados por transtornos mentais ou comportamentais quase dobrou entre 2015 e 2016. De acordo com

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!