Debate sobre perseguição aos professores e resistência

O Sinpro Campinas e região realizou, dia 10 de novembro, a roda de conversa para tratar sobre violência e perseguição ideológica aos professores. No evento, os professores presentes entenderam que a perseguição aos docentes, o cerceamento da liberdade de cátedra da categoria e a tentativa da implantação de projetos que visam criminalizar os professores e impedir o debate e a pluralidade de ideias em sala de aula é estratégia política. Para barrar esses retrocessos, a categoria deve se organizar e se fortalecer.

Por isso construiremos uma rede de resistência dos professores, por uma escola plural, livre e democrática.

A próxima reunião será dia 24/11, às 9 horas, na sede do Sindicato. Todos os professores, sindicalizados ou não, estão convidados.

Aos docentes que participaram da primeira roda de conversa, é importante que chamem seus colegas e fortaleçam nosso movimento.

46158521_2057723574283435_8158114701704691712_n

Artigos relacionados

Notícias

Comunicado: Recesso de Julho de 2016

Devido ao recesso escolar previsto pela PUC-Campinas, a Apropucc informa que não haverá expediente na sede no período de 11 a 31 julho, com retorno às atividades no dia 1º

Notícias

Prazo para requerer a primeira parcela do 13º Salário vai até 31 de janeiro

O professor que pretende receber a metade do 13ª salário junto com as férias de julho de 2018, tem até o dia 31 de janeiro para requerer o benefício. O

Notícias

1968: 50 anos depois – “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!”

De 16 a 18 de maio, às 19h, no MIS (Museu da Imagem e do Som) de Campinas,a Apropucc e demais entidades sindicais, estudantis e dos movimentos populares convidam para

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!