Debate sobre perseguição aos professores e resistência

O Sinpro Campinas e região realizou, dia 10 de novembro, a roda de conversa para tratar sobre violência e perseguição ideológica aos professores. No evento, os professores presentes entenderam que a perseguição aos docentes, o cerceamento da liberdade de cátedra da categoria e a tentativa da implantação de projetos que visam criminalizar os professores e impedir o debate e a pluralidade de ideias em sala de aula é estratégia política. Para barrar esses retrocessos, a categoria deve se organizar e se fortalecer.

Por isso construiremos uma rede de resistência dos professores, por uma escola plural, livre e democrática.

A próxima reunião será dia 24/11, às 9 horas, na sede do Sindicato. Todos os professores, sindicalizados ou não, estão convidados.

Aos docentes que participaram da primeira roda de conversa, é importante que chamem seus colegas e fortaleçam nosso movimento.

46158521_2057723574283435_8158114701704691712_n

Artigos relacionados

Notícias

Podcast: Fascismo e Contemporaneidade

Neste momento crítico que estamos vivendo, muito se fala sobre o fascismo. Mas afinal, o que é fascismo? Quando surgiu essa formulação? Está correto utilizá-la ainda hoje? Para discutir o

Notícias

Greve Geral: Por nenhum direito a menos!

Em todo o país as Centrais Sindicais e os movimentos sociais estão organizando a Greve Geral, convocada para 30 de junho. A Apropucc apoia essa iniciativa de luta em defesa

Notícias 0 comentários

Por uma escola democrática: Ato em Campinas repudia tentativa de amordaçar o magistério

A coordenadora da Secretaria de Relações Internacionais da Contee, Maria Clotilde Lemos Petta, e a secretária-geral do Sinpro Campinas, Conceição Aparecida Fornasari, representaram a Confederação e o sindicato ontem (31)

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!