Debate sobre perseguição aos professores e resistência

O Sinpro Campinas e região realizou, dia 10 de novembro, a roda de conversa para tratar sobre violência e perseguição ideológica aos professores. No evento, os professores presentes entenderam que a perseguição aos docentes, o cerceamento da liberdade de cátedra da categoria e a tentativa da implantação de projetos que visam criminalizar os professores e impedir o debate e a pluralidade de ideias em sala de aula é estratégia política. Para barrar esses retrocessos, a categoria deve se organizar e se fortalecer.

Por isso construiremos uma rede de resistência dos professores, por uma escola plural, livre e democrática.

A próxima reunião será dia 24/11, às 9 horas, na sede do Sindicato. Todos os professores, sindicalizados ou não, estão convidados.

Aos docentes que participaram da primeira roda de conversa, é importante que chamem seus colegas e fortaleçam nosso movimento.

46158521_2057723574283435_8158114701704691712_n

Artigos relacionados

Notícias

Moção de Solidariedade aos países vítimas do Furacão Irma

O Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho manifestou nesta segunda-feira (11) apoio às pessoas que sofrem as consequências do furacão que devastou os países caribenhos. Confira abaixo a Moção de Solidariedade:

Notícias

PUC-Campinas abre inscrição para trabalhos para Seminário de Educação

Estão abertas as inscrições para o envio de trabalhos, nas modalidades Comunicação Oral, Pôster e Palavra de Professor/a, para o XII SEMINÁRIO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO e o X SEMINÁRIO

Notícias

Reforma da Previdência ‘subiu no telhado’, diz Paim

CPI da Previdência deve apresentar na semana que vem relatório que mais uma vez contesta o alegado déficit no sistema. Segundo o senador, são os bancos que pressionam pela reforma

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!