1º de Maio 2021| Resistência, Luta e Solidariedade

A mobilização pelo Dia da Trabalhadora e do Trabalhador começa nesta sexta-feira (30) com o lema “Resistência, Luta e Solidariedade!”.

Nesta semana o Brasil chegou a 400 mil mortos por Covid devido à incapacidade do governo Federal que adotou como política de governo a disseminação de Fake News, a indicação de medicamentos sem comprovação científica, o negacionismo da ciência e o atraso deliberadamente na compra das vacinas.

Com isso, mais de 100 mil brasileiros morreram nos últimos 36 dias e o ritmo de óbitos dobrou em 2021!

Neste 1º de Maio não temos nada a comemorar!

Vamos somar nossas forças contra esse (des)governo num grito uníssono por vacina para todos e todas, auxílio emergencial digno, volta às aulas apenas com imunização dos trabalhadores da saúde e da educação e pela quebra das patentes da vacina.

Devido ao crescimento da fome em nosso país, a carreata também será um evento de arrecadação de alimentos, por isso, se possível, leve a sua doação.

As Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo, Frente pela Vida em Defesa do SUS, MST, Centrais Sindicais (CUT, CTB, Intersindicais e CSP- Conlutas) encabeçam essa manifestação. Mas não se trata de um ato puramente político ou partidário: é um protesto de luta e esperança… um apelo de brasileiros e brasileiras que não aguentam mais perder seus familiares para uma doença que não foi controlada por inércia do governo.

Chegamos a uma grave crise econômica e social onde 800 mil empresas foram fechadas durante a pandemia e 19,1 milhões de pessoas não têm o quer comer.

Segundo o IBGE, mais de 76 milhões de pessoas estão fora do mercado de trabalho, sem contar o aumento significativo de subempregos. Além disso, os dados mostram que são os trabalhadores os que mais morrem!

1º de Maio de Luta

Amanhã, 1º de Maio, os movimentos sociais e sindicatos preparam uma Carreata e Bicicletada contra essa tragédia social. Será às 9h30, no Largo do Pará, em Campinas.

O objetivo do ato é levar as pautas de luta pelos direitos e pela vida dos trabalhadores às ruas. Entre os temas levantados pelo protesto estão: vacina já; defesa do SUS, do emprego e da democracia; auxílio emergencial de R$ 600, abaixo a Reforma Administrativa e as privatizações e retorno às aulas presenciais somente com vacina.

No protesto vamos arrecadar alimentos não perecíveis para destinar às famílias que estão passando necessidade durante a pandemia.

O lamento é grande, por isso, precisamos seguir firmes na luta por melhores condições de vida e de emprego.

Viva o Primeiro de Maio de Unidade, Luta e Esperança!

Programação

  • 30/04 – 17h: Ato Estadual Virtual (pelo Facebook das Centrais Sindicais e Sindicatos)
  • 01/05 – 9h: Celebração Pastoral Operária de Campinas (na Catedral Metropolitana de Campinas)
  • 01/05 – 9h30: Carreata e Bicicletada em Campinas (concentração no Largo do Pará – Campinas)

 

 

 

 

Artigos relacionados

Notícias

Sinpro Campinas: planos de saúde da Unimed terão reajuste

Os professores usuários do plano de saúde da Unimed terão seus contratos reajustados em 12% a partir de 1º de agosto. O índice foi aprovado na assembleia de quinta-feira passada (2)

Notícias

Nota de Repúdio da Apropucc ao desmonte das Universidades e Institutos Públicos Federais

A diretoria da Apropucc recebeu com indignação o anúncio de corte de verbas das Universidades Públicas Federais e Institutos Públicos e decidiu expressar repúdio ao atual governo. Confira abaixo o documento:

Notícias

Acordo no Ensino Superior preserva Convenção e assistência médica

Depois de aprovada em assembleia nos sindicatos, a nova Convenção Coletiva de professores e auxiliares no Ensino Superior privado em São Paulo está assinada e valendo. Tem força de lei

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!