Tudo o que você precisa saber sobre redução de carga horária

As Convenções e Acordos coletivos de trabalho proíbem a redução imotivada no número de aula dos (as) professores (as).

Segundo os documentos, a redução de carga horária é apenas possível em três hipóteses: pedido do professor, mudança curricular ou supressão de classe provocada pela redução de matrículas.

A proposta de redução de carga horária deve ser feita por escrito e a resposta deve ser dada em até cinco dias corridos, também por escrito.

Se o (a) docente não concordar com a proposta, a instituição de ensino deve manter o número de aulas ou rescindir o contrato por demissão sem justa causa e pagar todos os direitos base no salário atual, não reduzido.

Professor, professora, atenção! Não assine nada que possa comprometer seus direitos! Caso tenha dúvidas, procure o Sinpro para orientações.

Com informação de Fepesp e Sinpro SP

Fonte: Sinpro Campinas

Artigos relacionados

Notícias 0 comentários

A atualidade de Simone Beauvoir e a denúncia ao pensamento de direita

Há um livro de Simone Beauvoir pouco referido em análises sobre a autora. Trata-se de “O pensamento de direita, hoje”, publicado na França em 1955 e no Brasil em 1967.

Notícias

Em defesa da Previdência, centrais convocam GREVE NACIONAL dia 5 de dezembro

Contra a proposta de “reforma” da Previdência Social proposta pela gestão Temer e que pode ir à votação na primeira semana de dezembro, as centrais sindicais (CTB, CUT, Nova Central,

Notícias 0 comentários

Carta Resumida – Encontro Neoliberalismo e Trabalho Docente: Reflexões e Formas de Enfrentamento

Docentes, dirigentes de sindicatos e estudiosos de oito estados brasileiros se reuniram em outubro do ano passado, no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo com objetivo de discutir

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!