Tudo o que você precisa saber sobre redução de carga horária

As Convenções e Acordos coletivos de trabalho proíbem a redução imotivada no número de aula dos (as) professores (as).

Segundo os documentos, a redução de carga horária é apenas possível em três hipóteses: pedido do professor, mudança curricular ou supressão de classe provocada pela redução de matrículas.

A proposta de redução de carga horária deve ser feita por escrito e a resposta deve ser dada em até cinco dias corridos, também por escrito.

Se o (a) docente não concordar com a proposta, a instituição de ensino deve manter o número de aulas ou rescindir o contrato por demissão sem justa causa e pagar todos os direitos base no salário atual, não reduzido.

Professor, professora, atenção! Não assine nada que possa comprometer seus direitos! Caso tenha dúvidas, procure o Sinpro para orientações.

Com informação de Fepesp e Sinpro SP

Fonte: Sinpro Campinas

Artigos relacionados

Notícias

Dia 24, trabalhadores ocuparão Brasília contra as reformas de Temer

As centrais sindicais se uniram para convocar uma grande marcha dos trabalhadores para Brasília no próximo dia 24. O objetivo é barrar a aprovação da Reforma da Previdência, em tramitação

Notícias

Professores da PUC-Campinas aprovaram proposta para um futuro Acordo Interno

Os professores da PUC-Campinas, reunidos em assembleia com abono de faltas na última terça-feira (24), aprovaram a pauta para a negociação de um futuro Acordo Interno da categoria e referendaram

Notícias

Dia do Trabalhador marca luta de resistência contra retrocessos e perda de direitos

Cerca de 1500 pessoas compareceram à Praça de Esportes no DIC VI em Campinas, na tarde de ontem, 1º de maio, no ato político e cultural do Dia do Trabalhador

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!