Sinpro Campinas alerta para estado de greve no Ensino Superior

Negociações com mantenedoras foram suspensas após insistência dos patrões em retirar direitos. Professores devem se preparar para mobilização.

 

Caros professores do Ensino Superior,

O Sindicato dos Professores de Campinas e Região (Sinpro Campinas) convoca a todos para a Assembleia Geral virtual a ser realizada em 15 de junho, às 19 horas. Trataremos de nossa posição diante da crise causada pelas mantenedoras das universidades, que insistem na retirada de direitos e em não repor a inflação.

Os interessados devem acessar o link da plataforma Zoom (https://us02web.zoom.us/j/88627740338). Importante dizer que os professores que participarem da assembleia terão falta abonada.

O Sinpro Campinas, junto à Fepesp, está pedindo reposição salarial de 10,57% para docentes do Ensino Superior, como forma de repor as perdas da inflação, mas os patrões insistem em conceder apenas 4% em março e 2% em janeiro de 2023. Consideramos tal proposta indecente e inaceitável!

Portanto, conclamamos aos professores que participem em peso da Assembleia no dia 15. Pedimos à categoria que se mantenha de prontidão e atenta aos informes do Sindicato. Vamos à mobilização para o estado de greve e possível greve! Juntos somos mais fortes!

Campinas, 09 de junho de 2022
Diretoria do Sinpro Campinas

 

 

TOME NOTA

Assembleia Geral Virtual 

– Data: 15/06 (quarta-feira)

– Horário: 19h

Link de Acesso: https://us02web.zoom.us/j/88627740338

Obs.: o seu ponto será abonado

 

 

Fonte: Sinpro Campinas

Artigos relacionados

Notícias

CNBB manifesta apoio ao Cimi e denuncia desrespeito a direitos conquistados

Para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), as acusações recebidas pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) são infundadas e injustas. Em nota divulgada pela presidência da entidade nesta quinta-feira,

Notícias

Outubro Unificado – Atividades

As entidades organizadoras do Outubro Unificado, entre elas a Apropucc, lançaram o calendário em defesa da Educação e d@ Professor@.                    

Notícias

A educação na Constituição mais democrática do país

Elaborada por parlamentares eleitos democraticamente e contando com a participação de entidades do movimento popular, a Constituição de 1988 foi a mais democrática da história brasileira e a mais detalhista

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!