Em que ponto estamos na Campanha do Ensino Superior

Nesta campanha salarial do Superior, nós apresentamos nossas reivindicações, defendemos o julgamento do dissídio de greve e recebemos uma contraproposta patronal. As mantenedoras não se dispuseram a aceitar o que pedimos. Nossas assembleias rejeitaram a contraproposta patronal para 2023, exigimos respeito à decisão do Tribunal para 2022. O que isso quer dizer? Essa é a condição típica de um impasse.

Esta campanha é uma das mais duras que já enfrentamos. Além da ganância do patronal, há pendengas a resolver nos Tribunais superiores.

O Tribunal Regional do Trabalho julgou o nosso dissídio de greve em novembro de 2022 e nos deu completo ganho de causa, decidindo por preservar nossos direitos por quatro anos, e determinando um reajuste de 10,78% a partir de março de 2022.

As mantenedoras, para preservar seus lucros e não dar o braço a torcer, apelaram ao STF e depois ao TST. São fieis ao cartel virtual das IES, que forçam o achatamento dos salários e precarizam o ensino com ensalamento, aulas de disciplinas ministradas a distância em cursos presenciais, desrespeito aos direitos de imagem e autor de docentes.

No STF, há opiniões conflitantes: o ministro Fux concedeu liminar, suspendendo a eficácia da sentença do TRT e encaminhou a questão à Procuradoria Geral da República. O PGR, por sua vez, emitiu parecer completamente desfavorável aos argumentos patronais.

Agora, há duas hipóteses: ou o ministro Fux revoga a liminar, ou encaminha a julgamento pela 1ª turma do STF. Enquanto isso, a sentença continua suspensa, sem eficácia

Assim, como forma de avançar na solução do impasse e obrigar as mantenedoras a negociarem seriamente, os sindicatos integrantes da Fepesp, de forma unitária e integrada, resumiram as decisões das assembleias em uma proposta de nove pontos (veja a proposta aqui: https://bit.ly/3H8Fj0n)

Essa proposta é fiel ao que foi decidido e reivindicado, e agora apresentada em outro formato, oferecendo condições de haver solução negociada. Como dissemos, desde o começo, nós não desistimos!

Agora, é importante a atenção de todos nesta campanha. A negociação com o patronal terá sequência no próximo dia 26, quarta-feira.

É muito importante que todos fiquem atentos às convocações e avisos do sindicato. Devemos estar preparados para discutir e deliberar a pauta que será definida, em âmbito estadual, pelos sindicatos!

Fonte: Fepesp

Artigos relacionados

informativos

CES celebra seus 36 anos com palestra sobre saúde do trabalhador

No dia 21 de abril o CES (Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho) comemora seus 36 anos de luta em defesa da FORMação política e sindical. Por ocasião

informativos

Convocação para Greve Nacional da Educação

A Apropucc conclama os professores e as professoras da PUC-Campinas a aderir à Greve Nacional da Educação, organizada pelas entidades dos movimentos de educação e popular, contra os sucessivos cortes nas

informativos

Ciclo de Debates – Eleições 2018

O Ciclo de Debates Eleições 2018 busca aproveitar o momento político e discutir propostas para a Ciência e Tecnologia brasileira. como enfrentar a grave crise de financiamento no setor? como

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!