Nota Pública | APROPUCC repudia declarações e discurso de ódio do deputado Eduardo Bolsonaro contra professores

A APROPUCC (Associação dos Professores da PUC-Campinas) repudia veementemente a declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) durante uma marcha pró-armas, promovida no domingo (9) em Brasília pela extrema direita, na qual afirmou serem os professores doutrinadores e comparando-os a sequestradores e traficantes.

Imagem: YouTube/Reprodução

Imagem: YouTube/Reprodução

É inadmissível que um representante eleito pelo povo e pago com dinheiro público pregue o ódio a “professores doutrinadores”, expressão cunhada pela extrema-direita no país que não valoriza a educação, o conhecimento e nem a ciência. É a fala que agrada a mesma extrema direita que promove fake News, a doutrinação fascista, o porte generalizado de armas que favorece as milícias e o narcotráfico, além de defender a eliminação de seus inimigos políticos.

Essas declarações irresponsáveis do deputado promovem a intimidação e a criminalização dos professores, já tão desvalorizados/as em nossa sociedade brasileira, o cerceamento da liberdade de cátedra e o descrédito da ciência e do conhecimento. O ato de incitar ao ódio contra professores/as contribui diretamente para a intolerância contra o pensamento crítico e a desvalorização do trabalho docente, podendo, até mesmo, provocar novos ataques a escolas.

Acreditamos que a educação é um dos pilares para a transformação social e o exercício pleno da cidadania para um mundo melhor. É por ela que os/as professores/as desempenham uma função essencial ao organizar e transmitir conhecimentos, despertar habilidades humanas e investigativas, promover o pensamento crítico e a consciência social dos/as alunos/as a partir da relação ensino aprendizagem.

Nesse sentido, exigimos que as autoridades competentes realizem uma apuração rigorosa do caso, para que as declarações do deputado não fiquem impunes. É fundamental garantir o respeito e a valorização da classe docente, bem como a defesa dos princípios democráticos e dos direitos humanos. Nossa Confederação (CONTEE) já se mobilizou para as medidas judiciais necessárias e para a representação ao STF.

Conclamamos a comunidade interna e externa da Universidade a repudiar qualquer forma de violência e desrespeito aos/às educadores/as e a unir esforços na construção de um país onde a educação seja tratada com o devido valor e reconhecimento, contribuindo para uma sociedade mais justa e equitativa para todos.

A APROPUCC está ao lado dos/as professores/as defendendo suas condições de trabalho, valorização profissional e a preservação da autonomia pedagógica. Assim permanecerá atenta e vigilante diante de qualquer tentativa de enfraquecer a educação e os direitos da categoria. Estamos determinados a continuar nossa luta por uma sociedade em que a educação seja democrática e de qualidade e seus trabalhadores e trabalhadoras, verdadeiramente, respeitados/as e valorizados/as.

Juntos/as, fortaleceremos a educação e construiremos um futuro mais digno e justo para todos/as os/as brasileiros/as.

#respeiteasprofessoras #respeiteosprofessores #CassaçãoJá

Artigos relacionados

Notícias

Professora Mônica é eleita representante docente no Consun

A Profª. Drª. Mônica Cristina Martinez de Moraes foi eleita pela categoria para representação do Corpo Docente junto ao Conselho Universitário (CONSUN). Mônica é Pedagoga, professora da PUC-Campinas desde 1993, mestre

Notícias

Sinpro Campinas promove Encontro de Cultura e Educação indígena

Começa no dia 14 e vai até 21 de maio o Encontro de Cultura e Educação de Campinas e Região, numa promoção da cultura indígena e afro-brasileira, realizada pelo Sinpro

Notícias

10º Congresso do Sinpro Campinas e região: inscrições abertas

O 10º Congresso dos Professores de Campinas e Região tem como tema “Educação e Democracia: Ameaças, Resistência e Desafios” e será realizado no dia 22/08, na modalidade não presencial, usando

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!