21º Grito dos Excluídos de Campinas

21º Grito dos Excluídos de Campinas

Na próxima segunda-feira, 7 de Setembro, a partir das 9h, na saída do Túnel Joá Penteado, acontece o 21º Grito dos Excluídos de Campinas.

Este ano o lema “Vida em Primeiro Lugar! Que país é este, que mata a gente, que a mídia mente e nos consome?” chama a atenção para a situação de violência que vitimiza, sobretudo as juventudes das periferias, além de alertar para o poder que os meios de comunicação exercem na manipulação da sociedade e também apontar para a perspectiva da vida em primeiro lugar.

O tradicional Grito dos Excluídos se define como um conjunto de manifestações realizadas no Dia da Pátria, 7 de setembro, tentando chamar à atenção da sociedade para as condições de crescente exclusão social na sociedade brasileira. Não é um movimento nem uma campanha, mas um espaço de participação livre e popular, em que os próprios excluídos, junto com os movimentos e entidades que os defendem, trazem à luz o protesto oculto nos esconderijos da sociedade e, ao mesmo tempo, o anseio por mudanças.

O Grito dos Excluídos, como indica a própria expressão, constitui-se numa mobilização com três sentidos:

•    Denunciar o modelo político e econômico que, ao mesmo tempo, concentra riqueza e renda e condena milhões de pessoas à exclusão social;

•    Tornar público, nas ruas e praças, o rosto desfigurado dos grupos excluídos, vítimas do desemprego, da miséria e da fome;

•    Propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma política de inclusão social, com a participação ampla de todos os cidadãos.

Vale ressaltar que a Apropucc apoia a construção desse espaço que reivindica uma sociedade mais justa e igualitária e que ofereça melhores condições de vida e de trabalho.

Por que 7 de setembro, Dia da Independência?

Desde 1995 foi escolhido o dia 7 de setembro para as manifestações do Grito dos Excluídos. A ideia era aproveitar o Dia da Pátria para mostrar que não basta uma independência politicamente formal.

A verdadeira independência passa pela soberania da nação. Um país soberano costura laços internacionais e implementa políticas públicas de forma autônoma e livre, não sob o constrangimento da dívida externa, por exemplo. Relações economicamente solidárias e justiça social são dois requisitos indispensáveis para uma verdadeira independência.

Nada melhor que o dia 7 de setembro para refletir sobre a soberania nacional. É esse o eixo central das mobilizações em torno do Grito. A proposta é trazer o povo das arquibancadas para a rua. Ao invés de um patriotismo passivo, que se limita a assistir o desfile de armas, soldados e escolares, o Grito propõe um patriotismo ativo, disposto a pôr a nu os problemas do país e debater seriamente seu destino. É um momento oportuno para o exercício da verdadeira cidadania.

Manifesto do 21º Grito dos Excluídos de Campinas

Hino do Grito dos Excluídos 2015

 

Fonte: Facebook do Grito Dos Excluídos Campinas

Sobre o autor

Artigos relacionados

Notícias

Apropucc e CES organizam debate com jurista Souto Maior

O jurista e professor da USP, Jorge Luiz Souto Maior, confirmou presença no debate que discutirá os impactos da Reforma Trabalhista e da Terceirização no mundo do trabalho, marcado para acontecer dia

Notícias

Palestra sobre Reforma Trabalhista discutirá os impactos no direito do trabalhador

Reforma Trabalhista: “Os Impactos no Direito do Trabalhador” é o tema da palestra que acontece nesta quinta-feira (21), das 19 às 21h, no Monreale Hotel Classic. O palestrante será ministrada

Notícias

TV Fepesp: Reforma do Ensino Médio deve ser rejeitada

A TV Fepesp traz ao estúdio Cesar Callegari, presidente da comissão de elaboração da Base Nacional Comum Curricular, membro do Conselho Nacional da Educação do MEC. Callegari é categórico sobre

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!