Anamatra e entidades manifestam-se contra discursos de ódio e corrupção endêmica e pela preservação do sistema de Justiça do Trabalho

Em nota, Anamatra, Conselho Federal da OAB, CNBB, ANPT, Sinait, Abrat e Fenaj postulam a pacificação e a concórdia durante o pleito eleitoral que se aproxima e após o seu desfecho

 A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), juntamente com o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), a Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) publicaram, quinta-feira (18), nota conjunta em que repudiam publicamente toda e qualquer manifestação de ódio e desprezo aos direitos humanos de qualquer cidadão brasileiro, postulando a pacificação e a concórdia durante o pleito eleitoral que se aproxima e após o seu desfecho, como também pugnando pela preservação do sistema de proteção dos direitos sociais constitucionalemnte estabelecido, reconhecendo que justiça e paz devem necessariamente caminhar lado a lado, inclusive no campo social.

No texto, as entidades manifestam a defesa irrestrita e incondicional dos direitos fundamentais sociais, inclusive os trabalhistas, e da imprescindibilidade das instituições que os preservam, nomeadamente a Magistratura do Trabalho, o Ministério Público do Trabalho, a Auditoria Fiscal do Trabalho e a advocacia trabalhista, todos cumpridores de históricos papéis na afirmação da democracia brasileira. “Não há desenvolvimento sem pacificação social, como não há boa governança sem coerência constitucional, e de que tampouco pode haver Estado Democrático de Direito sem Estado Social com liberdades públicas”, ressaltam.

Fonte: Anamatra

Artigos relacionados

Notícias

Ato contra aumento da passagem de ônibus: “R$ 4,50 Não Dá!

A Prefeitura Municipal de Campinas aumentou no sábado passado (7) a tarifa do transporte coletivo para R$ 4,50. O valor é praticado para o pagamento em dinheiro ou com o

Férias

A partir de hoje, 1º de julho estaremos de férias, retornando nossas atividades em 20 de Julho. Sabemos que nesse primeiro semestre os professores passaram por momentos difíceis, de muito

Notícias

Festival pela Democracia unirá educação e cultura em SP

 Nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro, a Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (SP), na capital paulista, reúne professores, estudantes e pessoas envolvidas com produção

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!