Rabeca Cultural apresenta palestra sobre as Culinárias Caipira e Caiçara

A Rabeca Cultural e o “Projeto Revisitando o Brasil – do Local ao Global, do Global ao Local – Viagens Contextualizadas” convidam para a videoconferência “A Culinária Caipira e a Culinária Caiçara: Irmãs de uma mesma cultura colonial”.

Esse encontro será conduzido pelo pesquisador e palestrante Heyttor Barsalini, na segunda-feira (12/07), às 19h30, pela plataforma virtual Zoom. A curadoria do encontro é do Prof. Dr. Pedro Rocha Lemos.

rabeca_12_07_2021

O encontro pretende dialogar sobre:

  • Como nasceram as culinárias Caiçara e Caipira, ao longo do processo de dominação colonial imposto pelo império português?
  • O que os povos nativos destas nossas terras comiam, antes da chegada dos invasores?
  • Como se deu a fusão entre os hábitos alimentares e a capacidade de obtenção de ingredientes, entre a cultura europeia e as culturas nativas indígenas brasileiras?
  • E que relações existem entre a culinária Caiçara, fortemente conhecida pelo consumo de peixes, frutos do mar, banana e farinha de mandioca e a culinária Caipira, muito apreciada pelos pratos em que predominam a carne de porco, o franguinho cozido, o milho e os legumes?

 

Sobre a palestrante

HEYTTOR BARSALINI, além de ator e diretor teatral (formado pela Unicamp), é pesquisador da História da Alimentação no Brasil, área à qual tem se dedicado, de forma independente, desde 2000, em registros e recortes culturais significativos.

Ministra palestras, cursos e workshops sobre o tema “História da Alimentação Brasileira” em eventos gastronômicos, nos Estados de SP, MG e RJ, a exemplo do SESC Campinas, do SESC Paraty e no universo virtual das redes sociais e plataformas de cursos.

A partir de ampla pesquisa acerca da tradição alimentar caiçara criou, com a pedagoga Isamara Gouvea, o Projeto Mergulho no Pirão que, desde 2016, apresenta-se (presencialmente/virtualmente) em escolas municipais, estaduais e particulares de Ubatuba, contando a história da cidade, através dos elementos da alimentação local [https://web.facebook.com/mergulhonopirao].

Em 2017, em parceria com o Cread Ubatuba (Centro de Referência em Álcool e Drogas), desenvolveu o Projeto Culinário e Terapêutico “Sabores e Diversidade” [https://web.facebook.com/saboresediversidade].

Entre 2019 e 2020 gerou conteúdo e apresentou a coluna semanal “Sabores e Histórias”, da Rádio Beira Mar FM [https://fb.watch/3BJi3Bxa5w].

É autor do livro “A História da Alimentação nas Terras de Yperoig” [https://www.chiadoeditora.com/livraria/a-historia-da-alimentacao-nas-terras-de-yperoig], que conta a trajetória de desenvolvimento da cidade de Ubatuba, a partir da alimentação, de 1500 até os dias atuais.

Criou e administra, em parceria com a Gestora de Projetos Isamara Gouvea, o núcleo de pesquisa Receitas Históricas Brasileiras [https://web.facebook.com/receitashistoricasbrasileirashttps://www.youtube.com/c/ReceitasHistóricasBrasileiras e https://www.instagram.com/receitashistoricasbrasileiras].

Mais informações

As inscrições e informações podem ser obtidas pelo Whatsapp (19) 99720-6186 com Kha Machado. O investimento é de R$ 30 (aula ao vivo), R$ 40 (aula ao vivo + acesso à gravação) e R$ 40 (apenas a gravação).

Parcerias

Apropucc (Associação dos Professores da PUC-Campinas), Portal Campinas.com [campinas.com.br], CCLA (Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas) e Jaguatibaia (Associação de Proteção Ambiental de Campinas).

Apoios

Faculdade de História – Grupo de Pesquisa de Estudos das Religiões e Religiosidade do Brasil (PUC-Campinas) e Sinpro Campinas e região (Sindicato dos Professores).

Fonte: Rabeca Cultural

Artigos relacionados

Notícias

Pesquisa Nacional sobre a vida dos professores na quarentena

Os professores do Departamento de Ciências Sociais (UFC), Danyelle Nilin Gonçalves e Irapuan Peixoto Lima Filho,  estão realizando uma pesquisa sobre os vários elementos da vida social dos professores durante esse período de

Notícias 0 comentários

A atualidade de Simone Beauvoir e a denúncia ao pensamento de direita

Há um livro de Simone Beauvoir pouco referido em análises sobre a autora. Trata-se de “O pensamento de direita, hoje”, publicado na França em 1955 e no Brasil em 1967.

Notícias

IBGE faz radiografia da escolaridade dos brasileiros em 2016

PNAD Contínua 2016: 51% da população com 25 anos ou mais do Brasil possuíam apenas o ensino fundamental completo Editoria: Estatísticas Sociais Em 2016, cerca de 66,3 milhões de pessoas

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!