O CES em Campinas, uma experiência interessante!

Entendemos que o processo de formação política e sindical, desenvolvido pelo Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) tem que ser contínuo, buscando atingir da forma mais ampla possível, sindicalistas e trabalhadores em geral. Nesse sentido, temos tomado algumas iniciativas de formação em Campinas, que estão sendo muito bem sucedidas. Os convites são feitos às entidades, sejam filiadas ou não a centrais sindicais e a sindicalistas, assessores sindicais, estudantes, sejam ou não filiados a partidos políticos.

Em 2013, tivemos a primeira etapa do Curso de Gestão Sindical que contou com a participação de 41 sindicalistas; em 2014, com duas etapas de Gestão Sindical, repetiu-se o número de participantes (41). Os sindicalistas tiveram aulas, nestes cursos, sobre Importância do Planejamento Estratégico Situacional, Importância da Formação Política e Sindical, Direitos Trabalhistas, Oratória, Comunicação Sindical e Organização por Local de Trabalho.

Em 2015, no mês de março, com 62 participantes, realizamos a palestra “Mídia e Sindicalismo”, tema de fundamental importância no momento atual, em que a deturpação das informações prevalece nos meios de comunicação dominados pela ideologia burguesa. O palestrante foi o jornalista Altamiro Borges, autor do livro “A Ditadura da Mídia”, fundador e Presidente do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé. Considerando que as entidades sindicais precisam se envolver na luta ideológica – além das lutas econômicas e políticas – estudar e aprofundar a compreensão sobre a influência poderosa da mídia na mente das pessoas, torna-se algo de absoluta importância. Os sindicalistas precisam encontrar formas adequadas para se contraporem às influências nefastas das mentiras veiculadas na mídia. Se é verdade, como dizia Marx que “as ideias dominantes de uma época são as ideias das classes dominantes”, também é verdade que as classes dominadas, no decorrer da história, têm conseguido formular ideias que se contrapõem às ideias dominantes.

No último dia 20 de Maio, o CES, juntamente com o SINPRO Campinas e região, o SEAAC Campinas e região, o Sindicato dos Comerciários de Campinas, Valinhos e Paulínia  e o Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna promoveram a palestra sobre “Terceirização:quais os prejuízos para o trabalhador?” proferida pelo professor e advogado  José Geraldo de Santana Oliveira. A palestra contou com 71 participantes, reunindo sindicalistas de 12 entidades sindicais, militantes sindicais da base de 4 entidades, alunos de Direito e de Psicologia e alguns advogados trabalhistas e jornalistas. Estes sindicalistas são diretores de entidades sindicais filiadas a CTB, CUT, Força Sindical, UGT e Nova Central, além daqueles cujas entidades não são filiadas a nenhuma Central.

Segundo o Professor Santana, “a terceirização, cantada em prosa e em desafinados versos, pela maioria dos deputados, e por todos os empresários, tem uma só finalidade: a precarização dos direitos fundamentais sociais; ao contrário dos hipócritas discursos dos seus defensores, nunca visou à regulamentação dos direitos dos trabalhadores terceirizados, hoje, quase sem eles; busca, isto sim, a terceirização de todos, com o único propósito de reduzir drasticamente, de preferência, a zero, seus direitos”.

Estamos diante de um grande desafio para o movimento dos trabalhadores. Se o PL 4330 for sancionado da forma como está aprovado pela Câmara Federal, praticamente rasga-se a CLT, que com todos os limites que apresenta, tem se constituído num grande instrumento de defesa dos trabalhadores. Veja as palavras do Desembargador do TRT/SP, Sergio P. Martins em seu livro “A Terceirização e o Direito do Trabalho: “ Como desvantagem para o trabalhador, pode-se indicar a perda do emprego, em que tinha remuneração certa por mês, passando a tê-la incerta, além da perda dos benefícios sociais decorrentes do contrato de trabalho e das normas coletivas da categoria. O trabalhador deixa de ter uma tutela trabalhista de modo a protegê-lo…”

Portanto, os cursos e palestras realizadas e as que pretendemos realizar daqui para a frente, tratam de temas de fundamental interesse para as entidades sindicais, constituindo-se em atividades formativas básicas, que permitem aos sindicalistas terem uma instrumentação teórica para o enfrentamento das questões práticas. Esperamos que essa experiência possa ser desenvolvida em outras cidades, reunindo sindicalistas das mais diversas categorias e das mais variadas concepções sindicais. Além do debate, do estudo de temas muito importantes, estes encontros formativos poderão contribuir para que as entidades possam se articular, de forma unitária e classista,  na defesa dos interesses próximos e estratégicos da classe trabalhadora.

Para que estas atividades sejam realizadas, sem que o CES tenha uma estrutura básica em Campinas (como sede, secretário(a), computadores etc), contamos com o apoio da diretoria e equipe técnica do CES e com sindicalistas  da cidade e região. Merecem destaque neste trabalho das 4 atividades formativas realizadas até agora , a professora Liliana Lima, diretora de formação do SINPRO Campinas e Região e diretora da APROPUCC, o militante Sindiviário Reginaldo Batista de Paiva e a jornalista do CES Thatiane Ferrari. Agradecemos aos três companheiros citados e a todos aqueles que direta ou indiretamente contribuem para que a formação dos trabalhadores e das trabalhadoras se desenvolva em Campinas e Região.

Augusto César Petta é sociólogo, professor, coordenador-técnico do CES, ex- Presidente da CONTEE e do SINPRO Campinas e Região.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Notícias

Comunicado: Férias de Julho/2018

De 2 a 22 de Julho o expediente da Apropucc será interrompido por ocasião do período de férias. Retomamos às atividades normais no dia 23 de julho. Agradecemos sua compreensão!  

Notícias

Reforma do Ensino derruba artigo 318 da CLT e altera jornada de trabalho

Na última sexta-feira (17), foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a Lei nº 13.415/17, que compete à reforma do Ensino Médio e modifica o art. 318 da Consolidação

Notícias

Apropucc apoia a Conferência e Moção sobre Mudança Climática

Segunda-feira (30) começa em Paris a 21ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP21, que nos próximos dias deve resultar na assinatura de um novo acordo,

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!