Em Campinas tem ato Pela Democracia e Nenhum Direito a Menos

Em Campinas tem ato Pela Democracia e Nenhum Direito a Menos

ato_campinas_capaOs trabalhadores de Campinas estão preocupados com o avanço das pautas conservadoras no Congresso Nacional e o agravamento do cenário político no país. Dessa forma, estamos encampando a luta nacional em defesa da democracia, pré-sal, a Petrobras, a Educação, a soberania e contra o golpe. Exigimos também que nenhum direito seja retirado da classe trabalhadora, como tem previsto as Medidas Provisórias (MPs) 664 e 665 e a política de ajuste fiscal.

O Ato “Pela Democracia e Nenhum Direito a Menos” convocado nacionalmente acontece nesta quinta-feira (20), a partir das 17h, no Largo da Catedral em Campinas.

A Apropucc está convocando tod@s @s professor@s para tomar as ruas da cidade e fortalecer nossa luta nacional em defesa dos nosso direitos.

Tomar as ruas por direitos, liberdade e democracia! Contra a direita e o ajuste fiscal!

Estaremos nas ruas de todo o país no dia 20 de agosto em defesa dos direitos sociais, da liberdade e da democracia, contra a ofensiva da direita e por saídas populares para a crise.

Contra o ajuste fiscal! Que os ricos paguem pela crise!

A política econômica do governo joga a conta nas costas do povo. Ao invés de atacar direitos trabalhistas, cortar investimentos sociais e aumentar os juros, defendemos que o governo ajuste as contas em cima dos mais ricos, com taxação das grandes fortunas, dividendos e remessas de lucro, além de uma auditoria da dívida pública.

Somos contra o aumento das tarifas de energia, água e outros serviços básicos, que inflacionam o custo de vida dos trabalhadores. Os direitos trabalhistas precisam ser assegurados: defendemos a redução da jornada de trabalho sem redução de salários e a valorização dos aposentados com uma previdência pública, universal e sem progressividade.

Fora Cunha: Não às pautas conservadoras e ao ataque a direitos!

 Eduardo Cunha representa o retrocesso e um ataque à democracia. Transformou a Câmara dos deputados numa Casa da Intolerância e da retirada de direitos. Somos contra a pauta conservadora e antipopular imposta pelo Congresso: terceirização, redução da maioridade penal, contrarreforma política (com medidas como financiamento empresarial de campanha, restrição de participação em debates etc.) e a entrega do pré-sal às empresas estrangeiras. Defendemos uma Petrobras 100% estatal.

Além disso, estaremos nas ruas em defesa das liberdades: contra o racismo, a intolerância religiosa, o machismo, a LGBTfobia e a criminalização das lutas sociais.

A saída é pela Esquerda, com o povo na rua, por Reformas Populares!

É preciso enfrentar a estrutura de desigualdades da sociedade brasileira com uma plataforma popular. Diante dos ataques, a saída será pela mobilização nas ruas, defendendo o aprofundamento da democracia e as reformas necessárias para o Brasil: Reforma Tributária, Urbana, Agrária, Educacional, Democratização das comunicações e Reforma democrática do sistema político para acabar com a corrupção e ampliar a participação popular.

A rua é do povo! 20 de agosto em todo o Brasil!

ASSINAM:

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) / Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) / Intersindical – Central da Classe Trabalhadora / Central Única dos Trabalhadores (CUT) / Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) / Federação Única dos Petroleiros (FUP) / União Nacional dos Estudantes (UNE) / União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) / Rua – Juventude Anticapitalista / Fora do Eixo / Mídia Ninja / União da Juventude Socialista (UJS) / Juntos / Juventude Socialismo e Liberdade (JSOL) / Associação Nacional de Pós Graduandos (ANPG) / Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico (Fenet) / União da Juventude Rebelião (UJR) / Uneafro / Unegro / Círculo Palmarino / União Brasileira das Mulheres (UBM) / Coletivo de Mulheres Rosas de Março / Coletivo Ação Crítica / Coletivo Cordel / Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras) / Igreja Povo de Deus em Movimento (IPDM)

PARTIDOS QUE APOIAM O ATO:

Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) / Partido Comunista do Brasil (PC do B)

ato_campinas_verso

Artigos relacionados

informativos

Jornal do Sinpro passa a ter apenas sua versão digital

Professor, Professora, o Jornal do Sinpro está mudando a sua forma de chegar até você com as notícias da categoria e da conjuntura nacional. Acompanhando a tendência da comunicação digital

informativos

Entenda como funciona o esquema da PEC 241

A Auditória Cidadã da Dívida é uma associação, sem fins lucrativos, que possui entre os seus objetivos realizar, de forma cidadã, a auditoria da dívida pública brasileira, interna e externa, federal, estaduais e

informativos

Filme e debate no MIS relembram os 90 anos das execuções de Sacco e Vanzetti

Dia 23/08 (quarta-feira) às 19h, no Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS) será exibido o filme Sacco e Vanzetti (1971). Em 23 de agosto de 1927 Nicolau

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!