Como funciona o abono de falta?

Como funciona o abono de falta?

Professor(a),

A ASSEMBLEIA conjunta da Apropucc e do Sinpro contará COM ABONO DE FALTA A Apropucc e o Sinpro solicitaram à reitoria da PUC-Campinas, com 15 dias de antecedência, a autorização para realizar uma assembleia com abono de falta, que consta como direito nosso na Convenção Coletiva.

Na semana passada recebemos a resposta positiva da instituição e procedemos à divulgação entre os docentes. Isso significa que os docentes que dela participarem terão a falta abonada mediante a assinatura da lista de presença que se encontrará no local da assembleia e será enviada à reitoria após sua realização. Como de praxe, não será necessário assinar ponto nem repor aulas desse horário. O docente poderá remanejar seu conteúdo entre as aulas restantes no semestre. Caso o docente\curso veja a necessidade de repor tais aulas, estas deverão ser devidamente remuneradas.

Os assuntos propostos como pauta da assembleia contemplam a discussão sobre a Campanha Salarial (com caráter deliberativo na assembleia do último sábado (21)) e questões relacionadas a uma possível retomada de um Acordo Interno, como carreira docente, redução de carga horária e perda de horas PSI por choque horário e outros assuntos de interesse da categoria.

Portanto, professor(a), é fundamental a sua participação nessa assembleia, para aprofundarmos avanços na Campanha Salarial e a defesa das condições do trabalho docente.

Venha! Participe, fortaleça a categoria docente e colabore com nosso luta conjunta!

assem

Artigos relacionados

Notícias

Grito d@s Excluíd@s de Campinas 2019

Neste sábado, 7 de setembro, tem a 25ª edição do Grito d@s Excluíd@s de Campinas, a partir da 9h, no Largo do Pará. Com o tema “Vida em Primeiro Lugar” e o

Notícias

Sala Aberta: Reforma da Previdência só vai piorar o mal-estar social do Brasil

A situação dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e agora Espírito Santo são só o início do que vem pela frente. A reforma da previdência pode

Notícias

Projeto “Escola sem Partido” volta à Câmara de Campinas

Após 9 meses parado, o projeto “Escola sem Partido”, PLO 213/2017, do vereador Tenente Santini, volta para ser votado na Câmara Municipal de Campinas. O projeto pretende eliminar a discussão

1 comentário

Deixe um comentário