Dieese lança coleção de livros sobre greves

Dieese lança coleção de livros sobre greves

Em comemoração aos 60 anos do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), serão lançados em dezembro de 2015 os dois primeiros volumes da coleção “Por que cruzamos os braços”. Os livros foram produzidos pelo DIEESE, em coedição com a Cortez Editora.

Dividida em cinco publicações, a coleção reunirá 60 depoimentos de lideranças sindicais que relatam as experiências que viveram à frente de algumas das maiores greves do país, de 1968 aos dias atuais. Os outros quatro livros que compõem a coletânea serão lançados em 2016.

O material irá trazer experiências de greve em diferentes categorias profissionais nos estados do país. É um acervo importante para aqueles que se dedicam ao estudo das questões relacionadas ao mundo do trabalho, especialmente para quem faz do cotidiano uma jornada pela transformação social.

O livro conta com depoimentos de lideranças de Ênio Seabra, José Ibrahin, João Paulo Pires Vasconcelos, José Francisco da Silva, Luiz Inácio Lula da Silva, Arnaldo Gonçalves, Célia Regina Costa, Gilson Menezes, Eunice Cabra, Luiz Soares Dulci, Luiz Gushiken e Edmilson Felipe Neri.

Fonte: Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU)

Artigos relacionados

Notícias

Manifesto em defesa da Igualdade de Gênero na Educação

Os participantes do Seminário Internacional Direitos Humanos e Desenvolvimento Inclusivo, realizado entre os dias 21 e 23 de setembro de 2015, lançaram o manifesto “Em Defesa da Democracia e dos

Notícias 0 comentários

Documentário: “Terceirizado, um trabalhador brasileiro”

No momento atual em que o argumento da moralidade esparrama pelo país, nada mais oportuno que examinar o fenômeno da terceirização, sobretudo pela coincidência de que nesse mesmo momento o

Notícias

CONSCIÊNCIA NEGRA | Roda de Conversa vai debater “Educação e Racismo”

“Educação e Racismo” é o tema da roda de conversa que acontece neste sexta-feira (26/11), a partir das 18h, com transmissão ao vivo pelas redes sociais do Sindicato dos Professores de Campinas e Região e

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!