1968: 50 anos depois – “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!”

De 16 a 18 de maio, às 19h, no MIS (Museu da Imagem e do Som) de Campinas,a Apropucc e demais entidades sindicais, estudantis e dos movimentos populares convidam para os debates sobre o o período de 1968, 50 anos depois desse período que marcou a história do nosso país.

 

PROGRAMAÇÃO:

 

  • 16 de maio (quarta-feira), 19h

Reflexões sobre 1968 no Brasil: Bernardo Joffily (jornalista e vice-presidente da UBES em 1968), Rose Nogueira (jornalista, presa política e presidenta do grupo Tortura Nunca Mais) e Arnaldo Lemos (professor de sociologia da PUCCAMP). 


  • 17 de maio (quinta-feira), 19h

1968 em Campinas pelos olhos dos militantes do movimento estudantil presos em Ibiúna: Augusto César Petta, Luiz Carlos de Freitas, Helena de Freitas, Robeni Baptista da Costa

 

  • 18 de maio (sexta-feira), 19h

1968 e a cultura brasileira: Renato Tapajós (cineasta) e Jonas Lemos (diretor de teatro) 


Local: Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas fica na Rua Regente Feijó, 859 – Centro.

 

7710b480-6a4f-4bf1-ab97-13bec5bc8c43

 

 

 

 

Fonte: MIS Campinas

 

 

Artigos relacionados

Notícias

Manifesto defende Paulo Freire como patrono da educação brasileira

O Coletivo Paulo Freire lançou nesta segunda 16 um manifesto em defesa ao legado de Paulo Freire e pela manutenção de seu título como patrono da educação brasileira. Encabeçado pela

Notícias

Diretoria da Apropucc participará do 9º Conatee

O 9º Conatee (Congresso da Contee) acontece de 26 a 28 de agosto, em em São Paulo. O tema do Congresso é “Lutar e resistir: preservar a democracia e não

Notícias

MPF pede à Justiça suspensão de efeitos do decreto presidencial que alterou o Fórum Nacional de Educação

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou nessa segunda-feira (4) uma ação civil pública que solicita, no prazo de 72 horas, a suspensão dos efeitos concretos do decreto presidencial de 26

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!