Professores do Ensino Superior iniciam greve no dia 22 em todo o Estado

Após uma série de exaustivas rodadas de negociação com o sindicato patronal, o Sinpro Campinas e Região (Sinpro), a exemplo dos demais sindicatos vinculados à Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), rejeitou a contraproposta dos patrões e aprovou, em assembleia realizada no dia 5 de maio, a greve nas instituições de ensino superior. Em Campinas, a aprovação se deu por unanimidade, ou seja, com o apoio de todos os professores que participaram da assembleia.

“O entendimento geral foi que a proposta das mantenedoras continua muito longe de atender as reivindicações da nossa categoria. Tentamos até onde foi possível e faremos ainda um último esforço. Mas, no momento, a deflagração da greve me parece inevitável”, disse Conceição Fornasari, presidente do Sinpro Campinas.

A partir da semana que vem, o roteiro será o seguinte: no dia 18 (quinta-feira) acontecerá nova assembleia com os professores para a organização da greve prevista para ter início no dia 22 (segunda-feira). “Entendemos que a negociação é sempre o melhor caminho. Ainda temos tempo para fazer valer essa alternativa. Mas os patrões precisam saber que estamos dando um basta ao jogo de cena”, afirmou Celso Napolitano, presidente da Fepesp.

A greve é resultado da insistência das instituições de ensino em negar as perdas inflacionárias da categoria e apostar na lógica do “engolir e alongar dívidas”. Os sindicatos representados pela Fepesp defendem posição de unidade e não abrem mão do cumprimento da sentença do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) quanto ao reajuste salarial e condições dignas de trabalho. Essas exigências, sustentadas desde o início da campanha, compõem os nove pontos da proposta apresentada aos patrões (leia aqui: https://www.sinprosp.org.br/noticias/5116).

O Sinpro Campinas informou que está a disposição dos professores que tiverem qualquer dúvida sobre os direitos que estão sendo negociados com os patrões e como proceder durante a greve. Contatos podem ser feitos pelo telefone (19) 3256-5022 ou diretamente na sede do Sindicato (Av. Profa. Ana Maria Silvestre Adade, 100, Parque das Universidades).

Como participar e ajudar a organizar a greve

– Acompanhe as notícias nos canais oficiais da Fepesp e do Sinpro Campinas (site, redes sociais e whatsapp);
– Compartilhe todo o material produzido nos seus grupos e com seus contatos. A rede solidária de comunicação é fundamental;
– Converse com as e os colegas. Diretoras e diretores do Sindicato já iniciaram nova rodada de visitas às instituições. O diálogo é importantíssimo – estabelece vínculos e amplia a rede solidária;
– Quer que o Sinpro Campinas visite a sua instituição de ensino para falar com os professores sobre o andamento das negociações? Entre em contato conosco pelo telefone (19) 3256-5022 para agendarmos a visita.

Fonte: Sinpro Campinas e Região

Artigos relacionados

Notícias

Palestra Virtual debate como abordar sobre fake news em sala de aula

Nesta quarta-feira (22), às 17h30, acontece a palestra com transmissão ao vivo “Como tratar o tema das fake news em sala de aula?”, ministrada pela jornalista Luana Meneguelli Bonone. Esse

Notícias

1º de Maio 2021| Resistência, Luta e Solidariedade

A mobilização pelo Dia da Trabalhadora e do Trabalhador começa nesta sexta-feira (30) com o lema “Resistência, Luta e Solidariedade!”. Nesta semana o Brasil chegou a 400 mil mortos por

Notícias

Aula Pública: O papel da Juventude na Conjuntura Atual

No Dia Internacional da Juventude, comemorado em 12 de agosto, a ONU (Organização das Nações Unidas) escolheu como tema a “Participação Cidadã da Juventude” (tradução livre de “Youth Civic Engagement”).

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!