Encontro Vozes busca refletir participação de mulheres na Filosofia

O Encontro Vozes adota como tema “As Mulheres na Filosofia”, durante os dias 20 a 22 de março, nos auditórios I e II do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp. O evento é promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia e trata-se da segunda edição, que foi realizado pela primeira vez em julho de 2017 pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A área de filosofia no Brasil é marcada por um desiquilíbrio de gênero gritante: 73% do corpo docente dos Programas de Pós-Graduação é composto por homens e apenas 21% por mulheres. No corpo discente, a baixa presença de mulheres é motivo de grande preocupação: 73% são homens e 27% são mulheres. O II Encontro Vozes: As Mulheres na Filosofia reunirá docentes, pesquisadoras e pesquisadores vinculados a diversas universidades brasileiras empenhados em refletir sobre essa questão a partir de diversos pontos de vista. Pretende-se pensar sobre as barreiras institucionais, simbólicas e materiais que se impõem às mulheres na área de filosofia; sobre a experiência docente e discente, bem como tematizar o silenciamento das mulheres e o seu apagamento da história da filosofia.

A programação completa e outras informações estão disponíveis na página do evento.

II Encontro Vozes: As Mulheres na Filosofia

Artigos relacionados

Notícias

Campanha Salarial 2017: O acordo que queremos é por dois anos

Começou o ano, começou nossa Campanha Salarial 2017. Neste mês está sendo realizada a primeira rodada de negociações da Fepesp e seus sindicatos integrantes com os representantes das instituições de

Notícias

Temer corta verba de educação, saúde, assistência social e saneamento

Com o orçamento limitado pela emenda constitucional que prevê um teto de gastos para o governo federal, as vítimas preferenciais da escassez de recursos em 2018 serão as áreas sociais,

Notícias

Carreira Docente: Sinpro ganha novo processo contra PUC-Campinas

Em uma nova vitória contra a PUC-Campinas, o Sinpro Campinas e Região garantiu que todos os professores que aderiram à nova carreira docente em 2006, recebam o pagamento das diferenças

0 comentários

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar esta matéria!